10/27/2010

Tive uma ideia!


Quando o FMI bater à porta ficamos todos muito caladinhos a fazer de conta que não está ninguém em casa. Assim como se faz como os jeovás. Que tal?

10/26/2010

Essa é que é essa


Hoje foi o dia em que o Sr. Aníbal se candidatou para lhe renovarem o contrato no emprego. É um emprego fixe. Ás vezes tem que se ir lá ao fim-de-semana e nos feriados mas pagam benzinho, dá para o gasto, e faz-se bué serviço externo onde se pode levar a família e tudo. Compreende-se então que o Sr. Aníbal queira que lhe renovem o contrato e a meu ver vão renovar. O currículo não é grande coisa, também não é muito bom a fazer orais e baralha-se muito nas coisas que diz mas a D. Maria está sempre lá para o corrigir e acenar com a cabeça quando ele faz aquilo mais ou menos. Mas principalmente, vão renovar porque não há ninguém à altura para lhe fazer frente na entrevista.

10/21/2010

Fulla da vida

A Fulla é a concorrente da Barbie no mundo muçulmano. Basicamente tão imbecil como a sua maninha ocidental e com as mesmas proporções humanamente impossíveis, esta vem mais tapada e não existe o equivalente ao Ken pois uma menina árabe não namora, só casa. De resto, vive no mesmo mundo cor-de-rosa que, tanto cá como lá, é mentira.

Aqui na padaria gostámos particularmente do pormenor do tapetezinho cor-de-rosa, que vem como acessório e que serve para aquelas orações que eles fazem de rabo para o ar.

Muito fofinho não é?

10/20/2010

Tinha que haver uma diferença qualquer não é?


Hoje tive a demonstração prática de porque é que uns são assim e outros assado. No Forum, uma mocinha 86-60-86 com ar de enjoada, ao meu lado, pediu um peito de frango grelhado. "Mas sem molhos nenhuns!" - acrescentou. Está certo que eu podia dizer o mesmo. Já o fiz naqueles momentos tristes de dieta. Nunca poderia era dizê-lo com a convicção com que ela o disse. A frase "mas sem molhos nenhuns" saída da minha boca tem a mesma entoação de "Obriguem-me a ler o orçamento de estado todinho três vezes seguidas, até aquelas partes que nem o Teixeira dos Santos leu, e depois dêem-me com uma frigideira na cabeça até eu me esquecer de tudo", ou então "Acabem com os feriados, sábados e domingos e substituam-nos por missas contínuas de sétimo dia". Qualquer coisa assim.

10/18/2010

É oficial. Agora é que foi.


Portugal é um avião com quatro motores. Dois deles deram o berro. Os outros já tinham dado. Saquem dos páraquedas!

E pronto, esta semana só deu mineiros. Compreende-se, foi a única coisa que correu bem. E bem vistas as coisas, sair dum buraco a 700 metros de profundidade onde se esteve mais de dois meses sem duche pode ser a única maneira de, nos dias que correm, achar que o mundo é um local maravilhoso. Devíamos experimentar todos.


De resto, tivemos o início da cobrança das portagens, que veio mesmo a calhar para a gente gastar aqueles eurozinhos que ainda tínhamos para as batatas e o arroz (hidratos de carbono que só nos iam engordar o bandulho).

Ao pé destes dois grandiosos acontecimentos (cada qual à sua maneira), quase que passou despercebido o aperto que a polícia brasileira continua a fazer ao nosso pacato concidadão Duarte Lima, que de acordo com as suas próprias palavras não faz mal a uma mosca. Embora tudo indique que a D. Rosalina fosse mais uma melga.

E pronto queridos clientes, por hoje é tudo. Tentem aguentar-se e não deprimir. Pode ser que um dia destes a terra cuspa mais uns mineiros para nos animar. E quem sabe, a seleção ganhe mais um joguito...

Beijinhos!

10/12/2010

Não percam, que vai ser bom.

O programa Linha da Frente vai provar amanhã por A+B que os portugueses são uns malandros e uns ingratos que não querem trabalhar pela miséria que os patrões, aproveitando-se do conceito crise, dizem que podem pagar. Não percam!

10/09/2010

10/08/2010

Pela minha saudinha que isto é verdade


Uma das coisas mais divertidas que temos em Portugal é a lista de nomes admitidos. Para que raio serve uma lista de nomes admitidos se nela constam coisas como Abdénago, Baguandas, Colete, Deusdedito, Goma, Habacuc, Liberalina, Melquisedeque, Nembrode, Ocridalina, Priteche, Requerino ou Sátira da Conceição, a não ser para que a administração faça mais uma prova da sua força? Sim, porque a gente até deixa pôr nomes estúpidos às crianças, mas só os que nós decidirmos!

10/07/2010

Só dois exemplos

Enquanto os portugueses fazem o patriótico sacrifício de colaborar para que esta choldra não vá de vez pela pia abaixo:

- A ANACOM gastou 150.000 euros numa festa de aniversário;
- O estado pagou a um bacano 99.500 euros para fazer o site dos cem anos de república.

Enquanto isso, milhares de ingénuos pensam que tudo se resolve tirando o Sócrates do tacho, quando o povo continua o mesmo e os vícios continuam os mesmos. Devia mesmo ter emigrado.

10/06/2010

...


As pessoas que precisam de Antistax não têm pernas como as da publicidade. As que precisam de fraldas para perdas de urina também não são como as da publicidade. As que precisam de anti-rugas já não têm 18 anos como as da publicidade.
Pronto, isto é só para as pessoas não pensarem que o defeito é delas.

10/01/2010

É que não é por nada mas isto preocupa-me um bocadinho


Eu sei que não percebo nada de finança por isso tenho uma dúvida: Se todos os países têm défice e a diferença não é entre quem tem e quem não tem mas sim entre quem tem mais e quem tem menos, como é que esta porcaria toda se vai aguentar a longo prazo? Vamos a Marte? Ou é aí que, finalmente, os deuses vão mostrar o que (não) valem?