6/30/2010

6/28/2010

Confissões duma monárquica rendida aos encantos das presidenciais


Caros clientes.
Este é um momento solene. É o momento em que vou confessar que, desta vez, vou votar para a presidência da república. Mas só se o meu candidato, claro, lá estiver.
E não, não é o D. Duarte que esse não se candidata e tem-me decepcionado duma maneira que só me apetece cortar os pulsos. Ao de leve.
O meu candidato é Manuel Vieira, e aqui vai a forma como podemos contribuir para que a sua candidatura se torne uma realidade. (É evidente que estou a fazer isto na esperança de ter mais tarde um tacho de assessoria no Palácio de Belém. Eu era uma gaija bem jeitosa para assessora. Mas é que até era!)

Então façam assim:

1 – IMPRIMIR e preencher a Declaração de Propositura e o Requerimento da Certidão de Eleitor

2 - VALIDAR o Requerimento da Certidão de Eleitor na Junta de Freguesia onde está recenseado, fazendo-se acompanhar do BI ou Cartão de Cidadão e do Cartão de Eleitor.(i), (ii), (iii)

3 – ENVIAR a Declaração de proponente assinada e o duplicado do requerimento da Certidão de Eleitor para a seguinte morada:


Caixa Postal 155
Rua Correia Teles 28 A
1350-100
Lisboa

DOCUMENTOS A IMPRIMIR, PREENCHER, ASSINAR, CARIMBAR E ENTREGAR:

Declaração de propositura
http://www.zumodrive.com/share/656CYzM2Mz
(Declaração de propositura.pdf)

Requerimento de certidão de eleitor (imprimir em duplicado)
http://www.zumodrive.com/share/656DNmJlZT
(certidao de eleitor.pdf)



(i) A certidão de eleitor é obtida na Junta de Freguesia onde está recenseado, mediante entrega do respectivo requerimento, em duplicado.

(ii)Quando a certidão de eleitor não for solicitada pelo próprio, deve o requerimento ser acompanhado de fotocópia do BI e do cartão de eleitor.

(iii)Caso o cartão de eleitor se tenha extraviado, o número de inscrição no recenseamento pode ser obtido com a indicação do nome e data de nascimento através da Base de Dados do Recenseamento Eleitoral, acessível on-line através do site: http://www.recenseamento.mai.gov.pt/

Olá queridos clientes! Vamos lá então analisar a semana que passou enquanto as carcaças para amanhã estão a cozer.

1. O grande acontecimento, para além do futebol, foram as portagens nas SCUTS. Na verdade parece que estão todos de acordo que a gente pague, só não se entendem na forma. Por isso, o meu conselho é que vão já poupando nos cafés e no tabaco.

2. A seleção (carago, não me habituo a escrever assim) empatou com o Brasil. A zero, como com a Costa do Marfim. A novidade é que agora já não podem empatar mais.
3. Foi desmantelada uma rede de viciação de automóveis. Foram resgatados oito viaturas, que se encontram num centro de desintoxicação.

4. O governo quer flexibilizar a mobilidade dos funcionários públicos. Mas não, não é só para os pôr a mexer. É mesmo para os mandar para o cu de judas a ver se eles se demitem.

5. O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa pediu o levantamento da imunidade de José Sócrates. Mas não, não foi por ele nos andar a carregar de impostos e não querer cortar nas benesses dos políticos. Foi por ter dito mal da Manuela Moura Guedes. Acho que mais tarde ou mais cedo vamos todos dentro, até porque imunidade é coisa que a gente não tem nem é preciso levantar primeiro.

6. A leitura do acórdão do processo Casa Pia estava marcada para 9 de Julho mas foi adiada para Setembro por causa das férias judiciais. Mas espera lá, daqui até Setembro são... dois meses e tal. Queres ver que o Sócrates tinha mesmo razão e os juízes são uma cambada que não se mexe para fazer um c*ralho? Não posso crer!
7. D. Januário Torgal Ferreira declarou que aceita que um homem viva com outro homem. Milhares de gajos por todo o país que queriam viver juntos e só não o faziam porque o D. Januário não aprovava, respiraram de alívio. Isto sim, foi um acontecimento.

8. O Sr. Aníbal, em mais um dos seus impagáveis momentos de humor, disse que a economia nacional chegou a um ponto insustentável. E é verdade. Só lhe faltou foi dizer que nunca tinha sido primeiro-ministro nem tinha nada a ver com essa m*rda. Mas foi como se dissesse.

E pronto queridos clientes, as carcaças estão prontas. Se quiserem passem por cá para o pequeno-almoço.

Beijinhos

6/27/2010

Tenho dito!


Quem inventou essa máquina demoníaca que é o aspirador, esse pequeno monstro que, ao invés de nos ajudar nos obriga a puxá-lo penosamente pela casa toda, ainda por cima agarrado a um fio preso algures numa parede que teima em ficar debaixo da porcaria das rodinhas... Com um cano pavoroso que se enrola sobre si mesmo como se fosse a própria boca do inferno... Esse peso morto que é pior do que andar a passear um pastor alemão empalhado à espera que ele mije... Mas que faz mais barulho do que o João Baião depois de tomar quinze cafés seguidos... nunca deve ter feito limpezas um única vez na p*%# da vida!!!

6/26/2010

Eh pá! Empatámos. Vamos partir uns carros e isso? Bora!

6/24/2010

Ser português, brandos costumes

Um português não namora, anda com.
Um português não rompe o namoro, deixa de andar com.
Um português não telefona, dá um toque.
Um português não tem amantes, amiga-se.
Um português não se zanga, incomoda-se.
Um português não discute, trava-se de razões.
Um português não comete adultério, mija fora do penico.
Um português não come, aconchega o estômago.
Um português não bebe, vai aos copos.
Um português não mente, diz inverdades.
Um português não tem empregados, tem colaboradores.
Um português não rouba, apropria-se indevidamente.
Um português não é rico, vive confortavelmente.
Um português não se apaixona, enamora-se.
Um português não é bom, é uma pessoa que não é má.
Um português não suborna, gratifica.
Um português não se revela, abre o jogo.
Um português não insiste, bate na mesma tecla.
Um português não é enganado, compra gato por lebre.
Um português não ajuda, dá uma mãozinha.
Um português não tem problemas, tem pedras no sapato.
Um português não ignora, faz vista grossa.
Um português não se distrai, pensa na morte da bezerra.
Um português não tem despeito, tem dor de corno.
Um português não faz equipa, uma mão lava a outra e as duas lavam as orelhas.
Um português não é um traidor, é um vira-casacas.
Um português não morre, vai desta para melhor.

6/23/2010

Um momento de cultura na padaria


E para não dizerem que esta padaria é um tasco qualquer onde só se fala de futebol e futilidades várias, hoje vamos falar de cultura.
Arqueólogos descobriram, nas catacumbas de Santa Tecla em Roma, o que se acredita serem as imagens mais antigas dos apóstolos. As imagens são, julga-se, do século IV, altura em que os apóstolos já estavam a fazer tijolo há trezentos e tal anos, pelo que não devem ser retratos fiéis dos ditos. Embora nem seja preciso dizer esta parte. Na verdade, basta olhar para as pinturas para saber que se a polícia fizesse retratos-robots desta qualidade, não havia bandido que não escapasse.

6/22/2010

Gestão Autárquica para Totós


Grande ideia teve Macário Correia, presidente da Câmara Municipal de Faro, quando descobriu que os despachos demoram três meses a sair porque os funcionários estão no café na hora de serviço! Só lhe faltou "um bocadinho assim"! Eu explico:

Sr. Presidente, quem dá despachos são os vereadores, vossa excelência, e funcionários de topo com competências delegadas. Daqueles pagos assim a mais de 3.000 mocas ao mês, 'tá a ver? Ora isso quer dizer que quem anda a roçar o cu pelas mesas do café não são os desgraçados que ganham 600 euros, é a malta graúda! Claro que isto é apenas um "supônhamos", porque eu e o senhor bem sabemos que neste país não é preciso ter curso superior para a saber toda em matéria de calinice. Portanto, apesar de não darem despachos, é bem provável que essa maralha do salário mínimo ou pouco mais também não faça um c*#*$%o. Como agravante, meu caro, tenho a comunicar-lhe que abrir o bar da autarquia apenas quatro horas por dia ainda permite que os calões "façam sala" exactamente quatro horas por dia. O que em sete, é uma grande média!

Posto isto, tenho a sugerir a seguinte medida:
-Ponha as chefias todas com dono! Já se viu que são elas que, além de permitirem a pouca-vergonha, ainda dão o exemplo! E poupa um dinheirão, pelo menos durante uns meses enquanto não se abancam outros. E não agradeça.

6/21/2010

Este blogue orgulha-se...

... de ser um dos poucos que hoje não publica uma piada qualquer sobre ketchup!

Olá queridos clientes! Ora então, enquanto tenho uns croissants no forno, vamos ver o que nos trouxe a semana que passou:

1. Começou o julgamento do famoso crime de Ermelo, em que um candidato matou o marido duma candidata às eleições. Para já, está tudo desvendado e explicado: O homem sentiu-se ameaçado, foi a casa num instante buscar uma caçadeira para se defender e, quando voltou, estava o outro abaixado a apanhar uns papéis do chão. Por isso é que, em vez de lhe acertar nas pernas (que era o que ele queria fazer para neutralizar a ameaça), matou-o. Um infeliz acidente, portanto.

2. Morreu José Saramago. O Sr. Aníbal foi imensamente criticado por não ter ido ao funeral mas eu pessoalmente acho que ele teve razão em não ir porque, como ele muito bem explicou, prometeu mostrar aos netinhos as maravilhas naturais dos Açores e não podia faltar. Mais ainda, não conhecia o homem de lado nenhum e só vai a funerais de quem conhece. Eu estou totalmente de acordo e digo mais: Acho que ele devia deixar de dirigir a palavra a quem não conhece. Era um sossego para todos nós, os tristes que levam com aqueles discursos na televisão sem culpa nenhuma de nada.

3. Ficámos a saber que temos que ir todos comprar uma traquitana qualquer que serve para andar nas scuts e que custa 25 euros. Mas já nos explicaram que aquilo é como os telemóveis. Custa 25 euros mas vem com 25 euros de chamadas, quer dizer, de passagens. Obrigada! Estamos todos tão agradecidos!

4. Alguns deputados lembraram-se de propor que se anulem alguns feriados porque são demais e põem em causa a produtividade da malta. Espero que acabem também com os feriados sistemáticos à sexta-feira que os deputados praticam.

5. No hospital Garcia da Horta, uma médica enfiou ácido no rabiosque de duas criancinhas. Começa a ser uma mania nos hospitais portugueses atacar os orifícios do pessoal com ácido, cuidado!

6. E finalmente, a selecção nacional passou a semana inteirinha no mundial sem perder um único jogo e sem sofrer um único golo! E a malta ainda critica, há pessoal que nunca está bem com nada!

E pronto queridos clientes, acho que a m*rda dos croissants já esturrou. Fiquem com uma beijoca da vossa Rosarinho.
Xau!

6/18/2010

Efeito colateral horrível


A morte de Saramago trouxe de novo à luz do dia um verme que já tinha sido esquecido, até porque dele não rezará a história: Sousa Lara, o cretino. Que efeito colateral horrível!

6/17/2010

E mais um episódio da saga: Porque é que os portugueses se queixam dos políticos se são assim?


Chegámos cedo e ainda havia muitos lugares. Então aqui a totó disse: - "Não, estamos a usar muito espaço e é suposto estacionarem aqui três. Vamos chegar mais para a ponta". E chegámos. Então o burgesso que veio a seguir pensou: - "Olha aqui um lugarzinho tão espaçoso para o meu carrinho, que ainda por cima tem uma cor tão bonita e assim nem se estraga porque ninguém lhe bate a abrir as portas!".
E claro que a essa hora já não havia tantos lugares assim, mas isto é como tudo, quem chega primeiro serve-se e alambuza-se do que houver.

6/15/2010

Uma simplezinha


O Queirós é o exemplo acabado do português suave: Nem coiso nem sai de cima.

6/14/2010

Ai queridos! Esta semana parece que só há notícias do mundial, não há pachorra! Embora algumas, pronto, sejam giras.

1. O mundial da África do Sul, ou ganha a fama do mais civilizado de sempre ou da maior desgraça de sempre. A malta da segurança vê os jogos todos, ou seja, não há segurança. Vamos ver se as claques se pegarem, se eles dão pelo menos uma ajudinha na porrada.

2. Pelo que me apercebi nas notícias, ainda só houve cinco assaltos à mão armada a selecções ou jornalistas. Afinal a África do Sul não é nada aquela criminalidade toda que as pessoas dizem.

3. Drogba treinou esta manhã com bola. Quando eles não treinam com bola treinam com quê?

4. Cristiano Ronaldo diz que os golos são como o ketchup. Sabem a tomate? Deixam nódoa?

5. Ainda não há notícia de nenhum grunho ter sido obrigado a enfiar a vuvuzela no cu. Surpreendentemente.

6. Nani diz estar "muito triste". Até eu estava se me chamassem Nani, e a mais sou gaja.

7. Jogadores da Coreia do Norte passearam pelo zoológico num esforço de abertura do país ao mundo. É nestas ocasiões que dá vontade de dizer "ora tentem lá doutra maneira!"

8. Eriksson diz que se tivesse 100 euros apostava no Brasil e na Espanha. A parte gira é ele dizer que não tem 100 euros.

9. Ainda Eriksson diz que Portugal é o Brasil da Europa. Sim, está certo, é o mais aproximado. A Suécia é que não é de certeza. Estes gajos são muito inteligentes!

10. E finalmente, a melhor e mais fresquinha de todas: Gilberto Madail conta com a ajuda da Nª Srª de Fátima para a selecção fazer melhor figura agora do que fez na fase de apuramento. Estão sempre a abusar da boa vontade da santa!
E pronto queridos clientes, por hoje é tudo. Fiquem bem e com uma beijoca da vossa

Rosarinho

6/12/2010

E mais uma da saga "Este povo tem o que merece"

A selecção espanhola chegou ontem à África do Sul em vez de lá andar a pavonear-se e a fazer férias como uns certos que eu conheço. Além disso, instalou-se numa residência universitária e não num hotel de luxo como se nunca tivessem comido m*rda de cão cagada em pequeninos. Mas a melhor é esta: O povo que se vê à rasca para pagar a renda e pôr almoço e jantar na mesa continua a soprar na vuvuzela alegremente e nem se lembra de perguntar poque é que tem que pagar estes luxos disparatados.

Eu nem sabia quem havia de apoiar, mas agora... já sei.

Por eso se oye este refrán

"Que Viva España"


6/09/2010

Cá vamos cantando e rindo, e com muita paciência


Aposto que a Escola do 1.º Ciclo das Barrocas, em Aveiro e a professora Joaquina Mourato, nunca pensaram chegar ao estrelato desta maneira, e bem podem agradecer à malta do Bloco. Aliás, o Bloco de Esquerda tem esta capacidade de elevar à categoria de coisa importante coisas que doutra forma passariam totalmente despercebidas. Estou-me a lembrar da comemoração dos 100 anos de república do Agrupamento de Escolas de Aveiro (agora em causa) e também recentemente do tema folclórico-reles do Quim Barreiros: Casamento Gay. É um histerismo incompreensível que roça o comportamento de seita e me faz lembrar alguns discursos que ouvi em tempos do pastor jeová quando involuntariamente frequentei o meio.
Para quem ainda não deu por nada, eu explico. O Agrupamento de Escolas de Aveiro decidiu levar a cabo um projecto que consistia na representação, em diversos pontos da cidade, dos vários momentos considerados ilustrativos da história dos últimos 100 anos em Portugal. Um desses momentos era o estado novo (que, sim pessoal do BE, aconteceu e foi durante a vigência da república!), com as crianças vestidas de mocidade portuguesa. Isto não passaria, claro, de mais um projecto escolar dos muitos que acontecem todos os dias por esse país fora, não fora o Bloco de Esquerda se ter indignado com o que rotulou de "Revisionismo inaceitável da história" e ter feito um espalhafato ridículo à volta disso.
Foi hoje. Eu estive lá. E garanto-vos, o que ali aconteceu teve com certeza um efeito muito mais eficaz na cabeça daqueles miúdos no sentido de abominar o fascismo e tudo o que lhe está associado do que quinhentos discursos enfatuados dos enfadonhos políticos do Bloco.
Eu estive lá. A RTP também, bem como dezenas de outros jornalistas. Foi o auge! Bolas, a escola bem podia agradecer ao Bloco!

6/07/2010

Olá queridos clientes. Não me lembro se vos cheguei a dizer que estou de férias.

E a seguir o conselho do Sr. Aníbal.
Beijinhos!

6/03/2010

E aí estão eles mais uma vez


Nestes contentores de lixo, onde passo praticamente todos os dias, é raro não haver grandes quantidades de papel, plástico ou qualquer outro material reciclável, ou seja, que não devia estar ali. Desta vez era caixas de fruta, pelo que não deve ser duma casa particular, ninguém se aguentaria com tanta fibra. Não sei exactamente quem será o autor da avaria, que pratica por ignorância ou simplesmente por estupidez (que são duas coisas diferentes). Sei que num raio de 20 ou 30 metros fica a GNR, o Centro Comunitário da Vera Cruz e uma mercearia. Já a uns cinquenta metros, há ecopontos.
E pronto, este foi mais um episódio de "Para que é que este povo se queixa dos políticos se também não é flor que se cheire?"

6/02/2010

Kit Apoiante da Claque, muito bem.


Aqui na padaria gostámos muito do kit apoiante da claque portuguesa à venda no LIDL.
Primeiro porque é uma pechincha, por 9,50€ já não se compra nada hoje em dia, quanto mais uma caixa cheia de... coisas.
Segundo porque traz lenços de papel, o que nos cheira que vai ser de grande utilidade logo na fase de grupos.
Terceiro porque traz uma imitação de vuvuzela, mais maneirinha de tamanho, portanto mais adequada a enfiar onde quiserem.
E finalmente, porque ainda ninguém se tinha lembrado de apoiar a claque. É uma ideia engraçada.
Só não percebemos para que servem os conos.