3/27/2006

UM NOVO BEST-SELLER


Não sabemos se foi ideia dele e até já fizemos aqui apostas na padaria. A Rosarinho, rapariga sempre cheia de boa vontade, aposta que sim. Eu cá digo que alguém lhe soprou que fazer uma coisa inteligente de vez em quando é capaz de cair bem.
A verdade é que num futuro próximo a consulta do Diário da República online passa a ser gratuita, o que faz todo o sentido tendo em conta aquele princípio do direito que alguém inventou para daí lavar as mãos e que determina que o desconhecimento da lei não justifica o seu incumprimento. Ou seja, até agora era um tal malhar na cambada que fazia as leis, nos obrigava a cumpri-las e logo a seguir nos pedia dinheiro se as queríamos ler. Agora deixa de haver essa grande oportunidade para cascar nos gajos, mas nada de desanimar, eles fazem merda todos os dias, outras chances surgirão num “ai”.
Também já ouvimos dizer à boca pequena que o governo vai contratar umas “piquenas” para andarem assim tipo testemunhas de Jeová de porta em porta a incentivar a leitura do DR – “Desculpe incomodar mas… já ouviu a palavra de deus? Já? Então agora leia esta.”
Outra novidade é que o DR vai passar a sair em edição de papel (paga) mas com capa colorida, fotos da Pimpinha e da Cinha e dessas gajas todas e sempre com brindes (sacos de praia, chinelas, óculos de sol etc) para não perder os assinantes.
Além disto tudo, todas as semanas vai ser contratado um grande vulto da cultura portuguesa para escrever uma crónica de interesse geral. Consta que já foram contactadas a dita Pimpinha, Emanuel, Quim Barreiros e outros. A Rosarinho, convém dizer aqui, está amuada por não ter recebido convite.
O DR vai também passar a trazer amostras de perfumes, pensos higiénicos e lencinhos de papel.
Pensou-se em publicar concursos, mas a ideia foi abandonada porque isso já se faz há imenso tempo, com o pequeno “senão” de em todos já se saber de antemão quem vai ser o feliz contemplado, pormenor de somenos importância.
Finalmente, as nossas fontes informaram-nos que Manoel de Oliveira está já a realizar uma longa metragem baseada nas excitantes peripécias publicadas no DR, que terá a duração de cerca de 74 horas e 12 minutos.

2 comentários:

Albatroz2 disse...

Eu acho optimo.
É uma optima leitura, o DR...e a seguir, ver o canal parlamento, na tvcabo

SaltaPocinhas disse...

estou ansiosa...pelo filme é claro!