4/25/2006

O DIA DA CARCAÇA


Celebra-se hoje, com a indolência a que já estamos acostumados, mais um Dia da Carcaça Velha.

.Como sempre, vieram as Carcaças Velhas de Calibre 24 e disseram que antes é que havia respeito e ordem.
.Então vieram as Carcaças Velhas de Calibre 25 e disseram que quem não usa cravos é mau e quem usa é bom.
.E as Carcaças Velhas de Calibre 24 disseram que andaram os soldadinhos a defender o que era nosso e depois deram tudo aos pretos e os brancos tinham lá casinhas tão boas, seus criminosos!
.E as Carcaças Velhas de Calibre 25 disseram que nunca deviam ter acabado com o PREC que eram uns senhores barbudos tão jeitosos, até pareciam os primos do Bin Laden, que eles é que conseguiam dominar esta canzoada toda que anda agora para aí a roubar!
.E as Carcaças Velhas de Calibre 24 disseram que dantes o povo ia todo à missa e era temente a deus e não havia pouca vergonha como agora em que um bom pai de família quer andar nas putas descansado como dantes e já não pode.
.E as Carcaças Velhas de Calibre 25 disseram que os ideias da revolução foram deturpados por todos os aproveitadores que instalaram um sistema corrupto, incluindo eles que também não dispensam meter uma cunhazita para arranjar um emprego ou para desenrascar um processo na administração.

Por isto tudo, venho aqui declarar que não tenho nada a ver com esta cegada e que cá na padaria as carcaças, brioches e cacetes, são fresquíssimos e fabricados com a melhor matéria-prima. Nada de pão velho!

3 comentários:

Joaquim disse...

Não percebi nada disto. Que carcaças são estas? As carcaças têm calibres?

FF disse...

pois eu gosto muito de pão fresco, seja ele português, francês ou inglês...venha ele para o pequeno almoço desta madrugada de sobrevivência aos fantasmas

hotel-fazenda disse...

shhh

nem me fale em prova

cálculo me f... legal na segunda feira... =/