10/27/2008

VOX POPULI



1. Há uns anos:

"As estradas em Portugal são uma vergonha. É só buracos e curvas. A gente passa ali para Espanha e é logo uma diferença medonha! Aquilo é só estradas boas, auto-estradas!"

Agora:

"Só sabem fazer estradas novas! Para que é que a gente precisa de estradas boas em todo o lado? Isto é só desperdiçar dinheiro!"




2. Há uns anos:

"Nos países civilizados é assim: um computador para cada aluno! Não há escola onde os alunos não tenham computadores! Aqui é uma miséria!"

Agora:

"Magalháes?! Para que é isso! Para o miúdos não aprenderem nada e passarem a vida a brincar! Para dar mais coisas aos ciganos, que já lhes dão pouco! Os professores ensinavam muito bem sem isso!"




3. Há uns anos:

"Neste país não se fiscaliza nada! Cada um faz o que quer! É uma vergonha! Nos restaurantes é uma porcaria, só bicharada, sujidade! Devia haver fiscalização a sério!"

Agora:

"A ASAE é a nova PIDE!"


10 comentários:

Emiele disse...

A «História do Velho o Rapaz e o Burro» é portuguesa, creio eu....

Imodium-TV disse...

talvez seja portuguesa... mas o que nos diz é que os exageros são sempre dispensáveis...

Didas disse...

Emiele, deve ser!

Muito bem imodium! A moral da história para rematar!

Saltapocinhas disse...

quanto ao ponto 3, estamos de acordo, de resto...

ponto 1
viajar na antiga nacional 1 é uma aventura: buracos, falta de bermas, mais buraoos. refilo contra tanta auto estrada (pensa na zona de estarreja, por exemplo) e em deixar ao desmazelo as estradas que tanta falta fazem!!

ponto 2:
achas normal uma escola não ter computadores e o governo andar a dar computadores aos alunos???
não seia muito mais normal equipar todas as salas de aula com meia duzia de computadores??

e sabes muito bem que para mim um computador na sala não é um mero enfeite.

Imodium-TV disse...

Sem quaisquer moralismos... Mas este post pareceu-me revelar a outra metade do "tipicamente português" (os de "há uns anos"): "Não podemos dizer mal de nada que é feito, porque antes mal feito do que nada feito!".

Discordo completamente, porque acho que apenas incentiva ao "mal fazer"...

Didas disse...

Tá bem tá bem, não te zangues! Mas eles terem o computador e levarem-no para a escola, não é o mesmo que os computadores serem da escola? Mais, não será melhor ainda! É preciso ver que os professores também têm o seu computador de trabalho graças ao e escola. Mas que sei eu?

Didas disse...

imodium, concordo. Mas acho que exageramos. E esquecemos agora o que acabámos de dizer há cinco minutos. Somos duma má-língua inqualificável!

Emiele disse...

Posso estar enganada, e a Didas não precisa de «defensoras oficiosas», mas quando li o post - e por isso falei no Velho o Rapaz e o Burro - o que achei é que temos (nós, portugueses, porque é o povo que conheço melhor) a mania de criticar sempre faça-se aquilo que se fizer. Ela escolheu uns exemplos, mas eu poderia acrescentar mais uma meia dúzia. Chamou ao post «I desagree» porque é o que mais se vê, discorda-se por se ter cão,mas de o cão desaparece discordamos porque até fazia falta...

Didas disse...

Preciso preciso! :)))

Anónimo disse...

http://markonzo.edu htmlamerican http://www.netknowledgenow.com/members/prozac-side-effects.aspx http://aviary.com/artists/Azithromycin digestion http://blog.tellurideskiresort.com/members/nexium-side-effects.aspx http://aviary.com/artists/Zyprexa renewed