12/08/2009

O porquê do feriado de 8 de Dezembro



Este ano disse cá para comigo que ia finalmente entender a razão de ser deste feriado. Não é que eu esteja descontente ou queira reclamar. Não! Nestes coisas é como tudo, temos que aceitar humildemente os insondáveis desígnios de Deus, e se ele diz que não se trabalha não se trabalha. Foi mesmo só naquela de tentar perceber o porquê da celebração. E concluí o seguinte: Hoje é o dia da Imaculada Conceição de Maria Santíssima.
Quer dizer, assim em linguagem mais simples, que Maria (também conhecida por Nossa Senhora), não só teve um filho por obra e graça mas que ela própria também foi concebida por obra e graça. Em linguagem mais simples ainda, significa que naquela família não se f*dia.

13 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Não é nesse sentido de f*oder, como escreve. Maria foi concebida como qualquer ser humano. Santa Ana, sua mãe, não era virgem, como ela própria, quando concebeu Jesus Cristo. O que se passa é que, por graça divina, Maria - caso único na humanidade, depois da expulsão do Paraíso - nasceu isenta do pecado original.

São Rosas disse...

Eu queria era estar isenta de impostos!

Obrigada, Didas, por me esclareceres os dogmas da santa madre igreja :O)

Luís Maia disse...

Tá bem Funes mas o carpinteiro José nunca molhou a sopa ?

O lance que originou o JC podia ter sido um jogada divina, mas antes o José esteve sempre ocupado com a bricolage lá das carpintarias ?

Eu acho é que não havia necessidade de complicarem a história. Podiam por o José a pirocar a Maria na mesma e diziam que tinha sido por ordem de Deus

mfc disse...

Olarilolela... eu tenho a chave...Olarilolela... eu tenho a chave...Olarilolela... eu tenho a chave...Olarilolela... eu tenho a chave...Olarilolela... eu tenho a chave...Olarilolela... eu tenho a chave...

Didas disse...

Caramba Funes, cada vez percebo menos disto! Ficou isenta como? Deus passou-lhe um atestado?

Pois São, se for à escolha eu também prefiro a isenção de impostos. Isenção de pecado já tenho.

Luís, vai-me desculpar mas eu acho que o carpinteiro nunca molhu a sopa não senhor. Era velhote, e quem lá andava era o gajo do banco, o Espírito Santo.

mfc!... Então abre lá!!!

APC disse...

Não precisa de vahave, mas de jeito..
ihihihi

APC disse...

chave, arre...

Didas disse...

Ou duma moto-serra.

Funes, o memorioso disse...

Bando de ateus!
Vou fazer queixa ao Dr. César das Neves e a Dom Gonçalo Portocarrero de Almada.
E não vou voltar mais aqui, que eu não quero ver-me nas frigideiras do inferno a retouçar em semelhante companhia.

A Senhora disse...

Poxa... Outro dia recebi uma anedota que explicava tão bem isso tudo! :) Mas não sei se joguei ou não. Se achar coloco aqui.

Didas disse...

Funes, estou ofendida. Anda aqui uma pessoa a dedicar-se aos mistérios da religião e ainda leva destes mimos.

Senhora! Conta! Conta!

P Amorim disse...

Robert Graves, no Claudio, diz que foi um soldado romano que..., e arranjaram aquela treta toda. Até pode.

Didas disse...

Sim, até pode. Embora na verdade isso agora não interesse nada, como diria a Teresa Guilherme.