7/05/2010

Cada vez percebo menos disto

E lá vou eu mais uma vez fazer o papel da cabra. Vejamos: Assídua é uma pessoa que não falta (é porque eu vi no dicionário). Logo, assiduidade é a qualidade da pessoa que não falta. Então, uma pessoa que falta duas horas por dia, seja lá para o que for, ao fim duma semana já faltou mais do que um dia inteiro ao trabalho. Objectivamente, faltou. Então com que roupa é que vai ter um prémio de assiduidade se falta de caraças? O que é que vão pensar os colegas que lá vão todos os dias todas as horas se tiverem um prémio igual? Assiduidade é assiduidade! Ou se está, ou não se está. Pronto. Uma coisa é as chavalas terem direito a sair para irem às consultas de obstetrícia, para dar a mama ao bebé, essas coisas todas. E têm. Outra muito diferente é no fim disto tudo serem premiadas por assiduidade! É um contrassenso! Ou sou só eu que acho?

Notícia aqui.

16 comentários:

kuka disse...

E há alguém que vá lá todos os dias?
Dias de trabalho, evidentemente!

estrela do ar disse...

Não concordo...
Se não há incentivos para ter crianças somos todos que pagamos daqui a uns tempos...

RPM disse...

Caríssima, não percebendo muito de legislação laboral, talvez a dispensa para amamentação não constitua uma falta. Há pessoas com horários de trabalho de 8 horas/dia, como eu, outras com 7 e por aí fora. O que acontece com a mãe que amamenta é a redução do horário de trabalho em 2 horas/dia. Se ela lá estiver nas horas que lhe cabem, então não faltou.

Migas (miguel araújo) disse...

Junta a questão das quotas na avaliação e verás a trapalhada que fica.

masquediabo disse...

Acho que está a ver a questão de uma forma limitada. Porque dessa forma parece querer dizer que a pessoa que usufrui de um direito, automaticamente perde outro.

Anita disse...

E é assim realmente...ganha-se um direito e perde-se outro porque neste país não se dá nada a ninguém!Existe de facto uma redução de horário que não é considerada falta mas que acaba por retirar este tipo de direitos, até porque a empresa dá o que quer a quem quer. Não deixa de ser um contrasenso pois trabalhamos dentro do horário que nos compete, logo não estamos em falta... mas é o país que temos infelizmente!

??? disse...

Mas sendo o nascimento de crianças do interesse geral deve ser o Estado, que somos todos nós, a incentivar. Não deve ser a empresa, senão já se sabe o que acontece, recibo verde e se engravida...bye bye

Didas disse...

Não sei Kuka, mas deve haver. Há sempre aqueles que servem para trabalhar. Em todo o lado.

Estrela, na minha modesta opinião isto não tem nada a ver com incentivos.

RPM, eu também não. Limitei-me a expressar a minha humilde opinião sobre o assunto.

Migas, não sei se na Ana haverá SIADAP mas acho que não.

masquediabo, o vencimento no fim do mês é um direito. Um prémio não. A própria palavra "prémio" implica que seja só para alguns. Senão não era prémio.

Anita, não sei se percebi muito bem o ponto de vista. Mas acho que a resposta que dei no ponto anterior serve. Prémio não é um direito. Digo eu.

Pontinhos de interrogação, que confusão! Eu não acho que se deva perder direitos por ter crianças! De maneira nenhuma! Mas dar um prémio de assiduidade a quem não está... é esquisito. Na verdade acho que nós somos um povo cheio de complexos palermas de esquerda e só não percebo porque é que o Pêcê não ganha nada nas eleições.

Fernando Antolin disse...

Não tem nada a ver com isto, mas abençoada pastelariazinha que há aí em Aveiro, Barril dos ovos moles ou assim, passei aí numa escala entre Coimbra e Almada (!!) e que pecado !! Uau !!

Didas disse...

Barril??? Não conheço??? Mas os meus clientes já vão à concorrência???

R. disse...

Eu só não percebo como é que se faz escala em Aveiro numa viagem Coimbra-Almada... ;)

R.

Fernando Antolin disse...

É a "barrica" dos ovos moles, a seguir ao Turismo,quase em frente do local donde saem os barcos para os passeios nos canais.

E, caro(a) R. eu já uma vez fiz escala em ...Miranda do Douro, numa viagem Furadouro - Almada...não tenho cura, eu sei...

Didas disse...

Ah! Essa! Pois... Concorrência.
Escala em Aveiro de Coimbra a Almada não é nada de mais. Já fiz pior. Mas só porque adormeci no comboio...

Saltapocinhas disse...

concordo contigo.
Essas pessoas não podem ter um prémio de assiduidade, mas deviam ter outros incentivos e outros prémios e muito melhores, senão qualquer dia não temos quem pague as nossas reformas!

Saltapocinhas disse...

e antes disso ainda fico sem alunos... :(

Didas disse...

Nada a opor ao conceito de incentivo à produção de criancinhas. Eu só falei de prémios de assiduidade. Vamos ser pragmáticos.