9/01/2010

Hoje é para elogiar


Um carrapato é uma carraça. Uma carraça é um bicho nojento que se aloja na canzoada e, por motivos desconhecidos, atrás das orelhas das meninas da Ribeira do Sado, que quem já viu o videoclip sabe que são umas gajas feias como os trovões e com pêlos nas pernas. Logo, um carrapatoso só pode ser uma pessoa que tem carraças. O que não é bom, não é nada bom.
Por todos os motivos acima expostos, a padaria vem por este meio prestar a sua homenagem a António Carrapatoso, que apesar de o desconhecermos de todo deve ter outro nome, nem que seja Silva, Santos ou mesmo Carvalho, e que mesmo assim optou por exibir o Carrapatoso para onde quer que vá. Até mesmo para dar uma aula numa universidade ainda que seja a de Verão e do PSD.
Aproveitamos para estender esta homenagem, por motivos idênticos, ao Dr. Narana Coissoró, Artur Rego, Luís Pita Ameixa e Rita Rato.

3 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Este post é infame. Eu também tenho pelos nas pernas e não sou feio como os trovões. E ele há até trovões muito bonitos.

R. disse...

Acrescenta-lhe o Eurico Carrapatoso, compositor tuga com nome feio e músicas lindíssimas. :)

R.

Didas disse...

Funes, não há aqui uma relação de causa efeito. As gajas são feias E têm pêlos nas pernas.

R., por acaso passou-me pela cabeça. Mas achei que um da família dos carrapatos já era suficiente.