1/07/2011

Uma questão de bufos e bufas


E a propósito das últimas notícias que dão o nosso querido presidente Aníbal como ex-bufo da PIDE-DGS há uma questão que me atormenta a alma. Sendo Aníbal um bufo, isso quererá dizer que a D. Maria é uma bufa? Se sim, das silenciosas? Ou das outras, que fazem toda a gente virar a cara para o lado a pensar "Ca nojo!". Meu Deus, porquê tanta informação?
De qualquer modo, a propósito da ficha de inscrição, recomendo a sua leitura atenta, aqui. Não porque no meio desta chafurdice toda seja especialmente grave termos um presidente da república que se inscreveu na Pide, mas porque é giríssima. Reparem no pormenor da questão: "Se qualquer dos indivíduos (família) já tiverem residido na União Soviética ou satélites, indique qual, onde e quando". O que esperamos nós de uma parvónia de dez milhões de jericos onde ainda há 43 anos se faziam perguntas destas num formulário oficial?

7 comentários:

A disse...

Vislunbro qaqui alguma ignorância histórica...que poderá ser grave...não se trata da "ficha de inscrição como bufo"...

Didas disse...

Eu não disse que era, disse que corre por aí que é. Eu desconfio que não seja, mas não sei na verdade o que é. De qualquer das formas, é engraçada. Já agora esclareça-me.

joao madail veiga disse...

Da minha parte,sempre que passo por um jerico,bato-lhe sempre uma chapelada e cumprimento:
--Excelênciaaa!!!!

(nunca se sabe se não está alí um ministro)

Didas disse...

Boa ideia!

Fernando Antolin disse...

Acho que foi o formulário que Cavaco teve que preencher para poder consultar documentos NATO,no âmbito de um qualquer trabalho, que eram classificados e requeriam esse (ao tempo ) trâmite.

Ah e aquela fórmula que dizia " juro por minha honra estar integrado no espírito da Constituição de 1933, com activo repúdio do comunismo e de todas as ideias subversivas "

Um miminho,também.Era destinada a quem pretendia ocupar cargos dirigentes na função pública, a partir para aí de chefe de secção, salvo erro.

Anónimo disse...

A declaração era assinada por todos
os que entravam para a função pública e não só para os cargos dirigentes, mas eram as regras da época!
Desde há umas décadas só se "safa"
quem lamber o c... aos dirigentes partidários, o que é muito mais
nojento!....

Zé de Aveiro

Didas disse...

Fernando, sim, esqueci-me de mencionar essa que também era muito boa.

Zé de Aveiro, não sei se é mais nojento, acho que é outra versão da mesma m*rda.