6/05/2011

Olá meus queridos! Achavam que eu não vinha fazer o resumo da noite eleitoral? Lá podia ser! Então foi assim:

1. Para começar tive que tirar da RTP. Os gajos convidaram para comentar aquela senhora que parece a velha do filme "Throw mamma off the train" e ninguém merece! É que ninguém merece!
2. O PAN teve uma quantidade de votos que ninguém esperava e chegou-se a pensar que elegeria um deputado. Eh pá, eu sei que há muito animal a votar!... Mas mesmo assim...
3. Quando o Sócrates chegou para fazer o discurso da despedida os jornalistas ficaram possessos e partiram uma porta. Uma porta do Hotel Altis deve ser uma m*rda caríssima! Ora cá está mais uma coisa para o desgraçado pagar além das favas.
4. As perguntas feitas ao Sócrates no fim do discurso até calharam bem, pois mostraram que havia lá jornalistas que tiraram o curso nas novas oportunidades. O que só vem dar razão ao homem: Todos devem ter uma segunda chance mesmo que sejam muito muito estúpidos!
5. O BE veio admitir que a direita tinha conseguido a maioria. E como é que podia ser diferente se, segundo ele, o PS é direita? Queres ver que o homem esperava ganhar aquilo sozinho com o PCP? O que é que andam a dar de beber nas campanhas?
6. Pedro Passos Coelho, no seu discurso de vitória, disse que ia olhar para a frente e não para trás. Oh Passos! Tu vê lá homem! Com apenas dez ministros e o CDS metido ao barulho tu não me olhes para trás de vez em quando e depois diz que eu não te avisei!
7. Finalmente, um factor positivo: Pedro Passos Coelho, aos 46 anos de idade, arranjou finalmente um emprego!

E pronto queridos clientes, espero que tenham ficado esclarecidos, porque eu não...
Beijocas da vossa Rosarinho, agora à espera que lhe cortem o salário mínimo que ganha para pagar ao FMI.

17 comentários:

Rosa Correia disse...

Quem lhe arranjou o emprego foram os portugueses, os que daqui a nada se vão arrepender, mas depois é o costume ninguém votou nele!!!!

Rosarinho disse...

Eu cá não conheço ninguém que tenha votado no bicho. Como é que ele ganhou???

mfc disse...

Sei é que estou com um melão dos antigos!

Anónimo disse...

O problema deste País é que está cheio de "Tugas" em vez de orgulhosos Portugueses nos quais me incluo!!
As contas finais destas legislativas são claras, 0,3% para o PPM dizem tudo.
Cumprimentos monárquicos
n.art@sapo.pt

Luís Filipe Maia disse...

Podem alargar os festejos nacionais, as eleições de 2011 foram ganhas pelos 80 % dos portugueses que votaram troika.

O que esteve em discussão foi apenas o detalhe de quem será o primeiro ministro, ou seja presidente da comissão liquidatária nacional, que trimestralmente haverá de prestar contas aos representantes enviados pelos credores para fiscalizarem o pagamento da famosa dívida soberana.

Fizeram campanha chamando a isso ajuda externa, assim acontecerá até daqui a um ano quando a tal dívida apertar ainda mais o nosso pescoço e tiverem que mendigar a renegociação da dívida talvez com um nome técnico em inglês para impressionar etravestido de salvação nacional.

Alguém dirá depois que a culpa é dos partidos que foram votados agora com 13 %, dirão que fazem muito barulho na rua

Funes, o memorioso disse...

Como diz um amigo meu, foi a viradeira de mais do mesmo.

kimikkal disse...

3 - É o que se chama preparar uma saída com estrondo!

E depois que é que vai pagar aquilo?

5 - Não é beber, é fumar...

Por alguma razão é que a maior sede do Bloco fora de Portugal é em Amesterdão.

6 - É caso para dizer: Ele (Passos) que se ponha fino antes que seja comido pelo PP!

A.B. disse...

Sabe Rosarinho, houve um debate que me ofendeu profundamente, no qual o tipo disse ao outro "você é que comprou os submarinos mas eu é que os paguei". Ah então foi ele. E eu que pensava que era eu e o resto dos minions que tínhamos que alombar com a factura de tudo o que ele nos "deu" e "pagou". Além de nos "dar" ao estrangeiro "deu-nos" o quê? Não me fale nas novas oportunidades, que ninguém que teve efectivamente de gastar o tempo e o dinheiro durante 12 anos aprecia ser equiparado a essa merda.
Disse o grande homem que a História há-de julgá-lo. Não tenho dúvidas, mas preferia que, para já, fosse um Juíz.
Quem me dera estar contente. Mas, com um PM do qual o melhor que se pode dizer é que é uma incógnita, um PR que constitucionalmente só pode receber o dele e mudar os cortinados do palácio, uma abstenção recorde num momento destes, e uma factura que nem em 3064 será paga, vou festejar o quê? O que me vão "dar" a seguir?

Funes, o memorioso disse...

O drama do país é que A.B., do comentário anterior, tem razão.

Anónimo disse...

Realmente festejar o quê?
A DERROTA DE UNS E A VITÓRIA DE OUTROS.
Depois de embaralhado fica tudo na mesma.
Eles andam ao mesmo de sempre, e nós é que pagamos.
É um tal distribuir.... VAI COMEÇAR.

A.B. disse...

Obrigado Funes. E obrigado, Didas e Rosarinho. Nunca me responderam com a acidez com que às vezes trato este blog. Principalmente quando dizem que é preferível o Sócrates porque é mais bonito. É um sinal preocupante, para mim, que cada vez mais a aparência dos políticos se sobreponha à competência. Eu apoiaria o corcunda de Notre-Dame se nos tirasse deste buraco. O que está a suceder parece uma guerra, mas em vez de balas disparam-se moedas, e matam de igual modo. Uma vez escrevi, acho que aqui, que solvência é soberania. E é. Não são os justos que ganham guerras, é quem tem mais dinheiro para armas. Enfim, li no blog blondewithaphd que os Islandeses conseguiram pôr o Primeiro Ministro em tribunal. Oxalá a moda pegue, em todo o mundo.

Rosarinho disse...

mfc, o melão do Bloco é completamente obra dele próprio. Para quem está de fora foi mais fácil vê-los dia a dia a fabricá-lo. Sorry.

Anónimo, o PPM não tem razão de existir. A monarquia não é uma ideologia política, é um regime. E há monárquicos e monárquicos. É impossível que todos se revejam no mesmo partido. Beijocas monárquicas para si!

Luís, mesmo com a troika a mandar nesta m... eu preferia um primeiro-ministro que não desse pontapés na gramática a cada frase, mas isto sou eu. Os que ficaram com os 13% que vão pensando se a política do bota-abaixo compensará assim tanto como eles pensavam.

Funes, foi um pouco pior do que isso. Mas isto é a minha modesta opinião de gaja que serve meias de leite.

Kim, obrigada pelos pequenos ajustes :)

Oh A.B.! Acidez?! Nós?! O querido bem sabe que somos do PS, pelo menos já o disse várias vezes. Logo, somos boas pessoas e, acima de tudo, democráticas. Quanto ao Sócrates vamos esclarecer duma vez este ponto: Para nos tirar do buraco, se tivesse a certeza de que ele seria capaz, também escolheria o Corcunda. Para dar uma pinada, escolheria o Sócrates. Fiz-me entender?

Rosarinho disse...

E meu Deus, ia-me esquecendo do outro anónimo! Pagamos sim meu querido, mas só enquanto houver. Eu já ando a pagar em croissants.

A.B. disse...

Não, querida, não se fez entender.
Como sou loiro tem que dizer duas vezes.
Como sou Alentejano tem que dizer mais duas.
Como sou do PS tem que me dizer todos os dias durante seis anos.
Bjocas.

Anónimo disse...

Mandaram-me um mail que dizia mais ou menos isto:

Ao chegar a 1.º Ministro encontrou o País de "tanga" e mandou suspender todas as grandes obras (Estradas, Portos e Caminhos de Ferro)

Juntamente com o Ministro da Fazenda tomou medidas drásticas, tais como subida dos impostos, etc.


(Esta notícia é de 1892 e o 1.º Ministro era o avô de Manuela Ferreira Leite, José Dias Ferreira e o Ministro da Fazenda era Oliveira Martins tio avô do actual presidente do Tribunal de Contas).

Rosarinho disse...

Ai credo A.B.! Isso quer dizer que é PS por parte da Carolina Patrocínio! Ou do Tino de Rans! E isso não é nada bom!

Oh Zé, então quer dizer que a forretice é uma cena genética?

nikki disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.