7/04/2012

Hoje sinto-me estúpida

Precisei de cinco anos mais uns trocos para fazer uma licenciatura e achava que com a atenuante de ter um emprego a tempo inteiro mais uns poucos de filhos pequenos , loiça para lavar e roupa para passar tinha conseguido um grande feito. Qual quê? A vida está sempre a dar-nos lições de humildade...

16 comentários:

Pec disse...

Dou cada vez mais valor ao que consegui por mim. É pouco, mas é meu.

Anónimo disse...

E a gentaça como esta que entregamos a governação da nossa Pátria.
Bem mas isto não passa dum «não assunto».

Anónimo disse...

Tenho décadas de bom trabalho!
Não tenho dívidas de relevo, pago os impostos que exigem, roubaram-me os subsídios, tenho alguns anos de boa escolaridade, também quero um "canudo" e quero ser DOUTOR!

Zé de Aveiro

Luís Maia disse...

Quão estúpida, tipo Cavaco Silva ou um pouco mais ?

Nadinha de Importante disse...

O maior problema é que esta gente trapaceira, e que sofre de lapsos/relapsos e coisas do género, governa o nosso país!!

Anónimo disse...

Este governo é de gritos.
Eles foram escolhidos a dedo.
Por onde passam são vaiados e insultados.
Dizem que são os comunistas.
Será?
Onde param os HOMENS com sentido de Estado. APAREÇAM
FAÇAM PORTUGAL MELHOR

Anónimo disse...

Agora os comunistas é que levam com as culpas!
As contestações são de todas as direcções, os comunistas fazem o papel deles como todos os outros!
E parece-me que finalmente o Zé Povinho está a acordar para a realidade, mas parece-me tarde demais!...

Zé de Aveiro

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Didas disse...

PEC, isso é bom. Mas pelos vistos estamos sozinhas.

anónimo das 6:45, isto é uma pátria?

Zé de Aveiro, por mim é já. Se for preciso ir à Lusófona de testemunha já lá estou!

Luís, bolas, também não tanto!

Pois é Nadinha, pois é.

anónimo das 7:02, vaias essas que as gente só vê na internet, porque a classe jornalística... sei lá, deve ter muitos podres na vida privada.

mfc disse...

Bem que podia ser o segundo Papa português...

Anónimo disse...

Afinal temos que arranjar um qualquer cargo num rancho folclórico para sermos DOUTORES!
Também conheço um cá na cidade a quem chamam "dr" só porque com baixíssimas habilitações lhe arranjaram um "tachito" num determinado serviço público ligado a umas associações!
Todos temos direito, a diferença é que são mais uns que outros!

Zé de Aveiro

pé-de-cereja disse...

É engraçado que quando apareceram os licenciados de Bolonha também franzi o nariz. Cinco anos de estudo e uma tese, cá por mim achava que estava afinal equiparada ao chamado 'mestrado'... e não a uma 'licenciatura', não seria? Mas enfim... Agora aparecem estes casos que me deixam de olhos arregalados, onde 4 cadeiras dão direito a um canudo. Ena, ena!

Anónimo disse...

Esse do tachito não vendeu camisas camisolas e cuecas toda a vida?
E agora faz o quê?
Ouvi dizer há um tempo que faz cultura e da boa, não é?

Mónica disse...

o melhor q li sobre o assunto, parabéns

Jose Torres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jose Torres disse...

Andava por aí... e cheguei "atéqui".
Só queria corrigir a última frase que deve ter passado "desapercebida".
"A vida está sempre a dar-nos lições de humildade...",
sei que queria dizer humidade... que é coisa que até o tempo enferruja.
Pois aquela cabecinha é desdoura.