1/22/2006

E pronto queridos clientes, já está.
A festa acabou, hoje volta tudo ao normal.
Eu cá por acaso nem fui votar, estive ocupada a ver crescer o pó em cima dos móveis lá em casa e a fazer zappings na televisão. Não deu. Eu bem queria. Mas como também não ia votar em ninguém é naquela. Que nisto, diga-se de passagem, concordo com a sonsa da patroa, quem me tira o D. Duarte tira-me a vida, só de pensar nele até fico com calores, a sério! Aquilo é que é um cavalheiro! Já para não falar das pipas de massa que se poupava dos impostos que saem dos nossos miseráveis salários se não fosse preciso montar este circo todo para eleger um gajo que não faz mais nem menos do que um rei e ainda por cima pode muito bem ser o filho o gajo da bomba de gasolina!... Imagino o filho do Tio Toino, que é mecânico, a chegar a presidente. Ia ser uma consumição para o fazer largar o vício das minis e começar a beber champanhe por copos. Mas pelos vistos tudo se consegue nesta vida não é verdade? Pelo menos poupámos os guitos que se iam gastar na segunda volta, não está mal.

Mas agora fora de brincadeiras, vou-vos confessar uma coisa: A festa foi linda. Lá em casa estivemos todos a ver pela televisão e a Tia Perpétua até se emocionou! As amigas todas, mas todas, que ela não via há que tempos porque foram para Lisboa em pequeninas servir para casa de senhoras estavam lá, de bandeiras e penteados cor-de-laranja a fazer-se às câmaras! Aquilo era umas a seguir às outras - "Olha a Miquelina! Não conseguiu fazer a quarta classe porque lhe batiam muito na cabeça em piquena mas era muito boa cachopa!", - "Olha a Antonieta, filha da modista!", - "Olha a Ambrósia! A que se meteu com o marido da modista e teve que ir embora!". Eu até lhe disse "Oh tia! Tanta gente que a tia conhece!".
A Tia Perpétua só ficou desgostosa com uma coisa: O fato da D. Maria Silva, estão a ver, a esposa do Sr. Aníbal Silva... essa... É que enfim, aquele blazerzinho cinza com uns quadrados a fazer lembrar os saldos na antiga Maconde era igualzinho a um que a tia levou há uns anos ao casamento da prima Vanessa que, vejam lá, até já se divorciou! - "Uma senhora tão fina"- disse a tia e muito bem - "que agora até vai morar numa casa com picina, mesmo não sendo dela, e logo numa noite tão importante, não devia usar uma coisa daquelas, o meu já anda a esfregar o soalho há q'anos, ai balha-me nossa senhora!"
E eu digo mais, aquelas garrafinhas de água nas costas do banco de trás do Bê Eme não auguram nada bom. Aquilo só lá faltava a boneca com o vestido de crochet a tapar o rolo do papel higiénico, vão por mim!

E fiquem bem, até para a semana!
Um beijo da vossa
Rosarinho

PS: RPS, apesar de tarde, espero ter conseguido responder à sua questão.

3 comentários:

SaltaPocinhas disse...

a rosarinho é qure devia ser convidada para ser comentadora na televisão, tal é a sua visão profunda das questões...qual quadratura do circulo, qual eixo do mal!
ROSARINHO
ROSARINHO
ROSARINHO
ROSARINHO
ROSARINHO!!!!!!!!!!

Barbed Wire disse...

Eu gostei sobretudo do blazer da Maconde!!!!

Lúcia disse...

adorei o relato. se não tivesse visto o circo, ficaria a saber tudinho o que interessa.

e o fatito da Maria.....
anda a precisar de um bom banho de loja.