12/20/2006

A MINHA AVÓ MARIA

As tristezas caem-nos em cima mais pesadas quando acontecem no Natal. A alegria vigente na quadra assim o dita.
Eu achava que ia ter avó para sempre.
Fomos hoje a enterrá-la.
Por isso perdi a vontade de continuar a publicar postais de Natal idiotas.
Mas a minha avó Maria era a única pessoa neste mundo que se ria sempre com as minhas piadas, mesmo as secas. E apesar das inúmeras traições da vida ao longo dos anos, nunca deixou de rir com gosto. Para o fim, comparava as pessoas de que não gostava ao burro da Quinta das Celebridades. Achava-lhes parecenças nos pormenores que saídas da sua boca acabavam credíveis.
A minha avó Maria não chegou a descobrir a internet. Se o tivesse feito, teria gostado dos meus postalinhos de Natal.

Fiquem por isso com o POSTALINHO N.º 17

image hosting by http://www.alojarfotos.com/

2 comentários:

SaltaPocinhas disse...

Sinto muito pela perda da tua avó... Custa sempre seja em que altura do ano for. A minha avó Rosa foi a enterrar no dia de natal. Foi o natal mais triste que tive.
Também ela era uma mulher cheia de sentido de humor e deve ter achado piada por ter conseguido finalmente, reunir TODOS os filhos no dia de natal!!
Tu não acreditas nestas coisas mas eu às vezes acredito. Por isso acho que deves continuar a publicar os teus postais para divertires a tua avó.

São Rosas disse...

É isso mesmo. A melhor forma de relembramos as pessoas que morrem é celebrando a vida.
Carpe diem (dieta de carpa, em latim)