2/04/2007


Olá queridos e queridas! Hoje resolvi tomar uma atitude! A sonsa da patroa anda há uma porrada de dias a fazer campanha descarada pelo SIM no referendo e, não é que eu não concorde com ela (até porque já tenho tido uns atrasos que me têm lixado a cabeça toda mas graças a deus até hoje nunca foi nada grave), mas este estabelecimento é democrático! E eu até sei que a dona é ela e que cada um usa a sua padaria como muito bem quer, pronto, mas este espaço à segunda-feira é meu, foi ela que mo deu, e eu uso-o como muito bem quero.
Por isso, resolvi dar voz aos adeptos do NÃO. E acreditem, queridos clientes, que não foi nada fácil, porque me fartei de procurar e a única que consegui encontrar que conseguia juntar letras e formar algumas frases (aliás, até anda a tirar um curso de letras numa privada) e que ao mesmo tempo estivesse disponível para escrever na montra deste tasco foi a Kiki Meneses e Silva. E não! Não é minha amiga, dass! É só uma miúda que costuma cá vir comer uma torradinha aparada com uma meia de leite morna à hora do lanche com o namorado, que é um chavalo daqueles com um penteado super-moderno com umas grandes ondas cheias de laca. Foi o que se arranjou. Portanto, queridos clientes, o texto desta semana é da exclusiva autoria e responsabilidade da Kiki. Aí vai:


"Purqe é k eu sô contró aborto.

Primeiro: Porke vi unx filmes supé-giros na çeção de isquelarecimento da jota, com imbriões e isso, tôdos a mecher e a xuxar nu dedo e iço, e axei akilo o mássimo. Quando cazar com o Brono e deicharmus de faser séqueço anal vou kerer um imbrião dakeles. A mamã já me dice que paga uma ama e oma queriada para ter as dôres pur mim.

Segondo: A mamã já me dice que está supé difíssil arranjar queriadajem ôjimdia purke as mulhéres do pôbo já não kerem ter filhos às dozias cumo tinhão dantes e eu axo kisso tá mal. As gordorosas devem ser puribidas dabortar cenão kualker dia temos kir nós lavár as cazas de venho e ôtras coisas aimda pióres.

Tersseiro: Não fás mal as mulhéres do pôvo terãe moitos filhos purke elas pódãe kriar barrigas à vontá-de purke se vesteim na Zara e em logas ainda pióres e nunca uzam um terapinho de geito na vida, mexmo que a jênte lhe ôfressa um que lá teim e num gosta elas istragão logo todo. Tambãe pódeim ter moitos filhos purque eles não perssizão de moita cumida, pódeim cumer çó çôpa, o papá até dice ke les fás melhor ke a carne ke é xeia de tóquessinas.

Cuarto: O aborto pode cer puribido à vonta-de porqe acim as peçoas xikes como noz apurveitão e vão a Lomdres e fásem lá purke num são como akelas gaudérias cem dinhairo ke neim podem ir ó istramjeiro. Acim as peçôas apurveitão e fazem umas compras em Lomdres e já não ce póde deser ke fôrão pó istranjeiro gastár dinhairo pra nada.

Kinto: O aborto é uma coiza má purque é comtra a vida e às dés cemanas já batum curassão... ó dois... bem, já naum me lêmbro moito bem desta párte da vida e iço purke tanho um puebelema de com sentrassão e no dia da çeção de isquelaressimentos naum tinha tumado os comperimidos, mas axo que é açim cumeu diçe.

Pronto"

3 comentários:

SaltaPocinhas disse...

desculpa, mas acho este texto um exagero...

SaltaPocinhas disse...

... eu não acredito que a Kiki não saiba escrever sécso!!!!!!!!

Rosarinho disse...

Ela saber sabe, mas às vezes distrai-se. É um problema de glândula.