10/23/2008

SOMOS UNS TRISTES OU OS OUTROS É QUE SÃO ALEGRES, O QUE VEM A DAR NO MESMO

Vi na TVE uma notícia sobre um puto qualquer que nasceu, acho eu, em casa, com a ajuda do pai, porque já não houve tempo de ir para o hospital. Digo acho eu porque o meu espanhol, mesmo sendo melhor que o meu japonês, não é grande coisa. Andei à procura do video no site deles para o chapar aqui, porque o que me surpreendeu não foi a notícia em si (está sempre a acontecer), nem os protagonistas (que até eram um bocado saloios e tinham aquela pinta de quem acabou de chegar duma festa de palmas, gritos e sapateado, como tem a maior parte dos espanhóis). O que me surpreendeu foi a alegria com que eles contaram a história, como se tivessem acertado nos números de euromilhões ou coisa parecida. O que eu fiquei a pensar foi, se fosse cá, a história tinha sido (escolher a hipótese correcta):

a) A ambulância demorou imenso a chegar e por isso a criança nasceu antes, arriscando-se a ficar traumatizadíssima para a vida e originando grandes angústias em toda a família;
b) O governo não presta porque fechou a maternidade que era a 500 metros e agora só há outra que é a 600 metros, e por isso a criança podia ficar traumatizada e causar grandes angústias a toda a família;
c) Somos uns desgraçados que chamamos uma ambulância e ela não chega a tempo de se parir uma criança e o serviço de saúde fechou e agora é preciso ir ao da freguesia vizinha e nós não queremos porque não, e a criança podia ficar traumatizada e causar Gandes angústias a toda a família.

3 comentários:

jg disse...

Embalado no teu parágrafo, cheguei a pensar que o puto tinha nascido com a ajuda do pai, porque não tinha mãe.

Foi a sugestão do TVE que me baralhou e pensei que ia sair alguma à TVI.

Saltapocinhas disse...

escolho a a)
e a b)
e jã agora também a c)

qualquer uma está optima.
e se fosse na tvi ainda haviam de arranjar maneira de filmar sangue...

Didas disse...

jg, as aparências iludem! Iludem!

Saltapocinhas, e se não filmassem entrevistavam uma vizinha a dizer que aquilo tinha sido só sangue.