11/10/2008


Olá queridos clientes! Quis este ano o calendário que fosse eu a estrear a nova decoração da padaria sem a sonsa da patroa cá estar. Mas eu acho que mereço. E, como sabem e como a imagem comprova, a decoração nova foi escolhida por vocês, por isso, façam o favor de não se queixar. Como também não podia deixar de ser, eu exigi uma foto nova para mim. Espero que gostem também. Mas vamos ao que interessa, que é a semana que passou.

1. Na assembleia regional da Madeira, o deputado do PND desfraldou a bandeira nazi e fez um número de circo muito apreciado por todos. O pior foi que, a seguir, foi suspenso pela maioria e impedido de entrar pela polícia. O que prova que na Madeira não há mesmo espírito democrático nenhum e até nas palhaçadas o PSD quer ter o exclusivo. Está mal. Se fosse cá, o talento do senhor já tinha sido reconhecido e já estava a ser convidado para um reality show de celebridades ou para o Dança Comigo.

2. Nos Estados Unidos, ao contrário do que eu tinha vaticinado aqui, quem ganhou o tacho de presidente foi Barack Obama. É que me tinha falhado um pormenor: o McCain escolheu uma misse para vice, que no princípio foi muito popular, mas depois abriu a boca e f*deu tudo. Porque toda a gente sabe que a última coisa que uma misse pode fazer é abrir a boca… tipo… para falar.

3. Mas a bem dizer, o tacho de presidente nos Estados Unidos não é bem tacho tacho como aqui! Não é só passear o coiro por inaugurações e jogos da selecção, oh eras! Lá, o tacho de presidente inclui uma data de gajos malucos cheios de pica para te dar um tiro na moleira, com armas à venda à vontadex em qualquer mini-mercado, e sabemos que ao longo da história, apesar da segurança, alguns têm conseguido. Por isso, por lá, já circulam apostas, a dinheiro, sobre quanto tempo irá conseguir sobreviver o presidente “bronzeado”. Parece que vale mais a pena do que jogar no euromilhões!

4. A santa da Fátima Felgueiras, graças a Deus, foi absolvida de quase tudo. Só ficou com pena suspensa por uma merdice qualquer e como recorreu pode continuar a exercer. Ainda bem, porque ela é muito boa senhora e, segundo diz o povo de Felgueiras, nunca fez nada de mal na vida e, na rua, cumprimenta toda a gente. A única coisa esquisita que fez foi pôr-se loira, mas quanto a isso já está perdoada.

5. Os professores lá voltaram a fazer grande manif, no que estão cobertinhos de razão porque não há direito de os quererem avaliar. Eu falo por mim, que era só o que me faltava a patroa vir com ideias de avaliar o meu desempenho! Só não percebi muito bem como é que eles querem andar na rua e aparecer na televisão a gritar coisas palermas como “Piu Piu Piu” e continuar a ser respeitados pelos alunos. Mas eles é que sabem.

E pronto queridos clientes, por hoje é tudo. Tenham uma boa semana e voltem na próxima semana para falar comigo que eu cá estarei. Fiquem com uma beijoca da vossa

Rosarinho

6 comentários:

Grilinha disse...

Eu votei nesta opção para a nova decoração.

Esta semana há bolo? E castanhas? e jeropiga?

Vou andar atenta.

beijinhos

Didas disse...

Há de tudo! Até vamos entregar um brioche à borla!

Saltapocinhas disse...

oh, não ganhou a minha decoração favotita!
mas esta também é gira, principalmente a tua parte, rosarinho!

gosto muito das tuas crónicas de 2ª feira, tu és uma mulher cheia de coltura!!

só metes água quando te pôes a falar de professores, mas não se pode ser um ás em tudo, não é??

Rosarinho disse...

Esta também não era a minha preferida, mas enfim. A minha foto fui eu que escolhi! Obrigada.

Quano ao resto não percebi. Eras capaz de ser aluna e respeitar um palerma que andasse em público a dizer piu piu piu e outras merdas do género? Eu não! Mas pronto.

Saltapocinhas disse...

não vi ninguém a fazer piu piu, mas se tu dizes eu acredito!
e não,não acho dignificante.

podemos então perguntar por que razão só as atitudes de gente mais maluca é que aparece na televisão!
que estará por trás de tais critérios??

Rosarinho disse...

Os critérios jornalísticos são sempre os mesmos: o espectáculo.