9/18/2010

A salvação da selecção sou eu e aqui está a prova


Afinal quanto é que vão pagar ao Paulo Bento? Porque já quando contrataram o Queirós eu avisei e ninguém me quis ouvir, "Vocês vejam lá o vão fazer, porque esse bacano custa mais do que vale e tal", enfim, farto-me de avisar, para o bem, e ninguém me liga. Mas eu não desisto. Agora que estão para contratar um novo, pensem: Quanto é que lhe vão pagar? Quanto é? Ai é? Pois então eu faço isso por metade! É pegar ou largar! E dou garantias:
1. Também não vou conseguir ganhar europeu nem mundial nenhum mas aí ninguém fica a perder mais do que já está a perder agora.
2. Sou gaja para os mandar chegar a horas aos jogos, com penteados decentes e não aceito colorações de cabelo fatelas quer só nos envergonham.
3. Sou muito capaz de os mandar vestir os equipamentos (todos de igual, de preferência), calçar as chuteiras e mandá-los para dentro do campo jogar. É assim. Eles entram e eu digo-lhes "Agora joguem."
4. Ainda sou capaz de, totalmente grátis e sem exigir nenhum bónus no ordenado, lhes explicar que até ao intervalo devem tentar meter a bola na baliza tal e depois no intervalo é na outra. São só duas!
5. Não admito alcunhas merdosas de desenho animado japonês nem afins. Se querem jogar na selecção têm que ter nomes como as pessoas normais, como Manuel, António, João, ou outro, e de preferência com um sobrenome a completar para toda a gente saber que os rapazes têm família e não vêm duma choldra qualquer. Mas isso ainda é um caso a ver, depende dos nomes que eles tenham. Se for preciso arranja-se novos.
6. Ninguém entre em campo se não estiver lavadinho e sem acessórios. Brincos e voltinhas com a medalhinha de Fátima são coisa de bronco.
7. É proibido mandar escarretas para o chão, fica super-mal nos replays em câmara lenta.
8. É proibido dizer "f*da-se", "c*ralho", ou "chamar "filho da p*ta" ao árbitro ou ao adversário. Mesmo sem som, toda a gente consegue fazer leitura dos lábios quando há zoom.
9. É obrigatório visitar hospitais e escolas a dar autógrafos. É super-fofinho. Mas só podem escrever o nome, a não ser que provem que são capazes de juntar mais do que duas palavras por escrito e aquilo continuar a fazer sentido.
10. É proibido usar perfumes dos anuncios de televisão. Qualquer um. Produtos da Axe então, nem pensar! Não queremos cá pindéricos!
11. É proibido falar nas conferências de imprensa. Para falar estou lá eu. Eles só têm que aparecer à frente dos anúncios na parede e atrás das garrafas de várias marcas.
12. E finalmente, quem se atirar para o chão a gemer sem ser por nada leva uma paulada nos costados e assim já tem motivo para se queixar.
E pronto, comigo no lugar do Queirós Portugal fica com uma selecção muito, mas muito mais apresentável e decente e giríssima. E por muito menos dinheiro. Não vai ganhar um caraças mas não faz mal porque também já não ganhava. E nem é preciso ir buscar o Paulo Bento ao arquivo morto nem nada.

4 comentários:

Saltapocinhas disse...

E eu estou aqui já a meter uma cunha para ser tua adjunta, ou lá o que é...
eu posso ir ao balneário ver se estão a tomar banho em condições!
;)

Didas disse...

Acho muito bem, banhinho bem tomado é importante! E já agora vês se eles vestem umas cuecas lavadas, que isto com gajos nunca se sabe.

Anónimo disse...

Não visitava com frequência este blog, mas passei a fazê-lo há já algum tempo pelas "coisas" interessantes que são colocadas!
Esta do snr queirós, paulo bento e cª está demais! só faltou o snr madail!
Eu também quero pertencer a esta "trupe", nem que seja por 5.000, até 3.000 chegava, já fazia umas "flores"!

Zé de Aveiro

Didas disse...

Na boa! Pode ser na fiscalização dos banhos com a Saltapocinhas. Ou até como treinador-adjunto!