8/07/2006

Ai queridos, hoje tem que ser uma rapidinha, e não é que eu aprecie!...

Só uma pequena nota para mais um mistério da mente masculina que eu descobri e, tal como o fora de jogo e a relação afectiva com o automóvel, não consigo desvendar.
É o preço dos vinhos.

Aqui em Aveiro há lá para as bandas da Beira-Mar, um restaurante chamado "Mercado do Peixe", onde aparentemente os vinhos são ao preço do supermercado. Claro que, de todas as mulheres que eu conheçó, nenhuma se impressiona com isto nem esta informação lhes faz mexer um único neurónio, eu incluída.
Agora os homens queridos, os homens!... O brilho sonhador que se lhes vê nos olhos quando relatam a aventura de ter bebido uma S. não sei quantas da colheita de troca o passo por apenas 2 ou 3 ou 4 ou 5 euros a garrafa!... São uns queridos, é o que é! E depois nós é que somos emocionais!

Claro que deste grupo retira-se o meu ex-namorado Alberto, que o máximo que fazia era beber minis pela garrafa, arrotar, rir-se com a boca toda aberta e dar-me uma palmada no rabo. Mas esse já era...

Beijinhos da vossa ajudante de padeira do costume,

Rosarinho

5 comentários:

madfun_ph disse...

Parabéns por ter aviado o tal Alberto.com um namorado desses é só passar vergonhas em público, porque em privado...
Relativamente ao culto dos vinhos é interessante a forma como muitos homens discutem reservas, anos,castas, qualidade, corpo, aroma, sabor e colheitas e marcas de vinhos.Nos jantares de família há um grupo que discute de forma , mais ou menos, acesa os vinhos.Não sendo um prova do "TAPORNUMPORCO" -porque estes confrades sabem da poda -à vez, um dos convivas traz o vinho para essa reunião.E é um gabar que nunca mais acaba.E o preço também conta.Se for mais caro talvez seja melhor...etc e tal.
Enfim.Eu que só bebo vinho ás refeições ( e nem sempre) contento-me com um Vale da Judia, um Borba (reserva ),um Marquês de Borba, um Chaminé,Pera manca,Jmf garrafeira,Luis Pato (muitos)Bairrada e mais alguns.E quando é a minha vez, bebem do que existe em stock.Nem mais.
Mas comprar vinhos de qualidade, e ainda por cima, num restaurente é de enaltecer.Não leve a mal minha senhora.

Anónimo disse...

O facto de a Praça do Peixe ter uma carta de vinhos variada e ao preço de custo é apenas mais um incentivo para qualquer mortal avisado; para juntar aos outros que, para além da ementa, passa sem dúvida, pelo espaço agradabilíssimo.
Distinguir o " nectar dos deuses" é apenas uma prova de cultura e de civilização.
Parabéns por ter dispensado o das minis... junte-se a nós.

calózita disse...

pois. eu de vinhos percebo pouco, mas gostava de perceber mais, por acaso. sei descrever o que gosto, mal e porcamente, e pouco mais.
no restaurante da praça do peixe, o que se paga a mais no peixe, dá para cobrir o tal vinho a "preço de custo"!
por acaso, e a propósito de vinhos, tenho uma história para contar: certa vez, num acampamento de verão com os amigos em Moimenta da Beira, já depois de esvaziarmos as garrafas de tinto trazidas de um hipermercado para acompanhar o churrasco, mandámos uma de nós a uma lojita próxima para reabastecer. Trouxe umas garrafas de dão, reserva de 1999, cheias de pó, a 3 euros cada uma! Quando resolvemos juntar-nos para ver o filme das férias e as fotos, fizemos uma tainadazita aqui em casa e eu fui atrás do tal dão de 99 para acompanhar os petiscos. Pfft. o mais velho que achei era de 2002, e custava uma pipa de massa!!
ah, pois é. biba moimenta e mais o dão 99 a verdadeiro "preço de custo"!!!!

Rosarinho, a menina do caixa disse...

Claro Madfun, eu desde que vim trabalhar para esta padaria, apesar de só ter feito o 9.º ano (que hoje em dia é tão cagativo como andar no jardim-escola) tornei-me uma gaja fina como o caraças. A gajos como o Alberto agora vendo duas carcaças e vou lavar as mãos a seguir.

Sim anónimo do costuma, o restaurante é baril, tass bem. E beber uns tintos eu até bebo, saber o nome deles é que tá quieto.

Então Calozita, descobriste a pólvora e não a guardaste??? Oh mulher!!! :)))

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Rosarinho:

Pois fique a saber que se essa propaganda é de garrafas a 2,3,4 ou 5 euros pode-lhes dizer que, por esse preço, só pode ser autêntica surrapa.
Servirá mesmo só para apanharem a bebedeira porque de vinho deve ter muito pouco.
Querem-se é "armar aos cucos" sem perceberem nada do assunto.

Um beijo,