11/21/2006

OBVIAMENTE SEM ASSUNTO


Sou contra a comida prensada. Acho que se devia implementar um programa a nível nacional para acabar com a comida prensada. Perde-se tempo a falar das novas regras para a banca, da despenalização do aborto, do orçamento e de outras coisas do género, e toda a gente parece esquecer o grave problema da comida prensada.
Quem vai a um café e pede que lhe atropelem o croissant, o folhado ou a sandes antes de o/a servirem, está a contribuir para a depressão nacional e para a consequente falta de produtividade.
E eu tenho provas do que estou a dizer. As pessoas que comem comida prensada são a causa da depressão colectiva e para a falta de produtividade.
Ainda na semana passada uma colega minha acabou de comer um lanche misto prensado e logo a seguir disse que ia contar uma anedota. Taraaaaaammmmmm, o pessoal todo à espera duma anedota de jeito, nem era preciso ser daquelas porcas que façam corar um trabalhador da construção civil, não, bastava uma anedota decente. E saiu isto:

O Zequinha chegou à escola e perguntou à professora:
-Professora, é verdade que quem confessa a verdade não merece castigo?
-É, Zequinha!
-Então, professora, eu não fiz os trabalhos de casa.

Resultado: Dez gajos e gajas com cara de cu à espera que alguém se risse por favor para salvar a situação e ninguém se chegou à frente.
Pergunta. Alguém acaba com esta calamidade?

1 comentário:

lobices disse...

…as minhas saudações…
…ao fim de 3 anos de escritos, o meu blogue http://lobices.blogspot.com morreu;
…entendi que havia cumprido a sua “missão”…
…porém, ele deu lugar ao livro “Lobices”, uma compilação de tudo o que foi escrito ao longo destes meus últimos anos de vida…
…a vossa visita ao meu covil será sempre agradável e lá encontrarão o link para a aquisição do livro se esse gosto me quiserem dar…
…a minha (e)terna gratidão pelo vosso apoio e presença ao longo destes tempos…
…o vosso sempre amigo
quim