1/25/2007

O NIM E O FIM DA CAMPANHA


A mobilização civil em torno da questão da IVG (vulgo, aborto) mostra bem a criatividade e o excelente sentido de humor dos portugueses. A campanha vai de vento em popa. Depois dos adeptos do "SIM" e do "NÃO" surgiu agora, pela mão do imparável cómico Prof. Marcelo, a campanha do "NIM", que é como quem diz baralha e torna a dar. E já há pelo menos um adepto: Um membro do clero que, somos sinceros, já não sabemos quem é porque esses gajos são como os polícias, falam todos "ascim" e torna-se difícil distingui-los uns dos outros.
Quanto a nós, pessoal da padaria, o grande ponto forte desta nova vertente da campanha é, sem dúvida, a descontração que o professor revela a defender uma teoria que, apostamos tudo, nem ele próprio percebe. Aliás, só nos conseguimos lembrar, assim de repente, de duas pessoas com esta certeza no cagar: O professor Marcelo e o professor Saraiva que (carago!), quando ele diz "D. Afonso Henriques arreou o calhau precisamente atrás desta árvore!", di-lo com tanta convicção que nem o mais pintado se atreve a duvidar.

Infelizmente, esta revolucionária teoria do "NIM" veio arrumar com qualquer hipótese de inventar seja o que for a este nível. A gente aqui bem tentou puxar pela cabeça, mas nada. O grau de parvalheira atingiu o pico. Daqui para a frente, é o deserto.

4 comentários:

FF disse...

sim didas, o deserto cheio de dragões monocromáticos prontos a assinarem bulas a quem tiver dinheiro para as pagar, e assim se prossegue: vai para o céu quem paga (mesmo que uma IVG penalizada) e fica no inferno (literalmente terrestre) quem foi justamente recompensado com uma vida desgraçada...amanhe-se quem puder: roube, ludibrie, faça oferendas à igreja, sobreponha empregos, 'durma com os filhos dos patrões', 'dê uma volta ao bilhar grande', não importa desde que obtenha dinheiro

marta disse...

Estou contente que tenhas arranjado maneira de falar no Marcelo.
Fiquei com imensa vontade de o desancar, mas não soube pegar no assunto.

Didas disse...

FF: Inspirado!!! Boa!!!

Marta, realmente é difícil pegar neste gajo. Eu não lhe pagava nem que me pagassem.

Erecteu disse...

Apoia_do Marcello antes fosse como a receita do ido, cá da terra, Dr. Amaral, que se dizia, "não faz bem nem faz mal". Não é o caso.
Ainda que para muita gente a sua posição seja escabrosamente cínica e demagógica, o certo é que o mediático arrasta muita gente.
De qualquer forma o SIM vencerá.