2/09/2010

...

Na verdade, sempre tive um bocadinho de inveja das pessoas que acreditam. Em Deus, no amor eterno, no professor Caramba, no Benfica ou no Sporting, em Buda, Alá, Jeová, qualquer um. Na astróloga Maia, nas notícias do Reality Zone, na esquerda ou na direita, no partido, no líder do partido, no paraíso celeste, nos espíritos, em fantasmas ou em poltergeist. Em qualquer coisa. Acreditar deve ser um sentimento tão reconfortante.

5 comentários:

jg disse...

Tens alguma dificuldade em acreditar que esta merda vai de mal a pior e que se aproximam tempos fdp, tipo daqueles que anunciavam na missa (quando eu era puto e ia lá) como sendo de fogo e de ranger de dentes?!
Como vês, acreditar em qq merda, mesmo sendo das piores, é sempre possível.
Embora não recomendável!!

Já as fezadas são de outro capítulo.

AB disse...

Didas, se há coisas em que discordamos, nesta somos almas gémeas : )

kimikkal disse...

Tal como a ignorância...

Fernando Antolin disse...

Eu acredito que ver nascer o sol nas Berlengas, em Setembro/Outubro, sem mais ninguém na ilha além de mim e as gaivotas(bom e dos faroleiros...) é de "rechupete" !! Long long time ago...

Ou fazer um doble ás codornizes,num restolho de arroz e numa manhã gelada de Novembro,lá para as Fazendas de Almeirim. Ali ao lado, os patos faziam estalar uma fina camada de gelo nos bordos do arrozal. Eu acredito que estas coisas valem a pena...

Didas disse...

jg, nisso acredito, mas eu estava mesmo a falar era das fezadas.

AB, alguma vez tinha que ser.

KIm, isso e a parvoíce pura.

Fernando, grande momento de inspiração! Isso é que deve ter sido!