3/11/2010

Estas pequenas coisas fazem-me bem. Ao ego.

Hoje descobri mais uma razão pela qual nós somos melhores que os americanos: Nos nossos museus não há fatiotas usadas pelas mulheres dos presidentes em bailes de gala. Se a a D. Maria alguma vez se lembrar de doar um vestido há-de ser a uma empregada lá do palácio. Ninguém quereria pagar para entrar num museu e ver aquilo. Para isso lê-se uma revistazeca no cabeleireiro enquanto se faz a permanente.
Pronto. Estas pequenas coisas fazem-me bem.

4 comentários:

Funes, o memorioso disse...

Concordo, embora a minha mulher não me deixe fazer permanentes e, por consequência, não consiga ler revistazecas no cabeleireiro.

Didas disse...

Não se pode ter tudo na vida caro Funes. Em compensação, livra-se das permanentes que dão cabo do cabelo.

Hyndra disse...

Mais valia leiloarem os vestidos (sim, porque se estão nos museus é porque já não os vão usar) e doar o dinheiro a associações de caridade.

Didas disse...

Caridade? Já não ouvia essa palavra desde a escola primária!